Bolsas de Estudo

Há várias possibilidades de concorrer a uma bolsa de estudos para iniciar diversas modalidades de cursos na Itália, sejam cursos para aprender o próprio idioma, ou para realizar uma graduação, pós-graduação, doutorado, pesquisa, etc.

Ao contrário do que a maioria pensa, não é tão difícil conseguir uma bolsa de estudos, mas é preciso de determinação, planejamento, preparação e competência. Acredito que o método mais fácil seja diretamente com a própria universidade italiana, pois a demanda diretamente com as universidades italianas é mais baixa do que a demanda de uma bolsa de estudos junto ao governo italiano a partir do Brasil, pois muitos podem ter acesso, ao contrário das candidaturas com as universidades italianas, onde você precisa buscar as informações pertinentes e, portanto, acaba havendo um número menor de candidatos.

O governo italiano também põe à disposição dos brasileiros e italianos residentes no exterior bolsas de estudos para diversas modalidades.

Além dessas modalidades, pode-se concorrer a uma bolsa de estudos também pela região da Itália, porém com base em dados sobre a renda em âmbito familiar, com comprovação de bens materiais, etc.

Ainda, há mais programas ofertando bolsas de estudos, como Ciência Sem Fronteiras, Marco Polo, Erasmus e outros.

O processo de preparação para a candidatura é variável de acordo com a pessoa. Se você ainda não ingressou em uma universidade brasileira, é necessário que ingresse e que estude durante 1 ano com aprovação nas matérias para ter direito de ter acesso ao nível superior na Itália.

Se você já for graduado e pretende concorrer a uma bolsa para uma pós-graduação, o mais importante é realizar a burocracia da tradução e legalização dos documentos para futuramente realizar a matrícula na universidade italiana, procedimento também destinado a quem concorre a uma bolsa de graduação.

Para os cursos de níveis universitários, é necessário que o candidato saiba falar e escrever italiano no nível mínimo B2 (Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas), onde a pessoa “é capaz de compreender as ideias principais em textos complexos sobre assuntos concretos e abstratos, incluindo discussões técnicas na sua área de especialidade. É capaz de comunicar com um certo grau de espontaneidade e à vontade com falantes nativos, sem que haja tensão de parte a parte. É capaz de exprimir-se de modo claro e pormenorizado sobre uma grande variedade de temas e explicar um ponto de vista sobre um tema da atualidade, expondo as vantagens e os inconvenientes de várias possibilidades”. Porém, se for um curso internacional e tiver o inglês como idiomar de aprendizado, então será necessário ter proficiência no inglês e não no italiano.

Em linhas gerais, para se candidatar a uma bolsa de estudos e para posteriormente realizar a matrícula no Consulado Italiano no Brasil e aperfeiçoá-la na universidade italiana, é necessário:

Requerimento de preiscrizione (domanda di preiscrizione);
Certificado de Conclusão e Histórico do Ensino Fundamental e Ensino Médio (titolo finale originale studi secondari);
Lauda de Concluinte;
Atestado de aprovação no Vestibular (certificato attestante il superamento dell'eventuale prova di idoneità accademica);
Certificado de estudos acadêmicos parciais (dois semestres de estudos com êxito) (eventuali certificati di studi accademici parziali con le discipline e voti conseguiti);
Conteúdo programático de todas as disciplinas (sem tradução, exceto em caso de pedidos feitos pelas Faculdades italianas escolhidas), encadernado, com páginas numeradas, e acompanhado por declaração fornecida pela Faculdade, com indicação de: nome completo do estudante; b) denominação do curso e número de páginas do conteúdo programático.
Confirmação de autenticidade do Histórico Escolar (estudos parciais) ou do Diploma do Histórico Escolar;
Eventual certificado de Conhecimento da língua italiana (eventuali certificati di competenza linguistica);
Visto de Estudo (visto di studio);
Passaporte (passaporto);
Duas fotografias (uma delas autenticadas pelo Consulado Italiano) (due fototessere).

Os títulos do Ensino Fundamental e Ensino Médio, mais o parcial de um ano de curso em universidade brasileira, são úteis para a emissão da Declaração de Valor junto ao Consulado Italiano, documento atestante de todos os certificados e estudos realizados para que tenham validade na Itália.

Para quem não tem certificado na língua italiana, não é um problema visto que geralmente há uma avaliação na universidade italiana para verificar o nível do italiano do ingressante / candidato.

Os documentos em português devem ter firma reconhecida em cartório (não é autenticação), devem ser traduzidos para o italiano por um tradutor juramentado, ter a firma reconhecida das traduções para o italiano em cartório, e somente depois, enviados para autenticação gratuita ao escritório da ERESP. Após isso, os documentos poderão ser levados ao consulado para emissão gratuita da Declaração de Valor, se comprovada a necessidade para matrícula na universidade italiana.

O sonho de conseguir uma bolsa de estudos na Itália é totalmente alcançável, ainda que o caminho seja pleno de detalhes e procedimentos burocráticos, porém é muito possível. Não é para todos. É para quem tem persistência, coragem, esperteza, conhecimento. Em suma, para quem sonha e faz acontecer correndo atrás de todos os pormenores.

Escolha a sua bolsa de estudos, escolha sua faculdade na Itália, prepara-se para a candidatura procurando saber antecipadamente todos os requisitos para admissão ao curso e trabalhe para conquistar este sonho!

IN BOCCA AL LUPO!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário