Sistema Educativo Italiano

O sistema educativo italiano divide-se em 4 grandes setores e o aluno termina seus estudos mais ou menos com 18,5 ou 19 anos para iniciar um curso universitário.

A maioria das universidades é pública e de grande qualidade de ensino e estrutura, paga-se somente algumas taxas administrativas variáveis de € 1.000 a € 2.000 por ano para cursos de graduação, o que em linhas gerais é um valor abaixo do montante anual pago em graduações no Brasil. Há universidades privadas, porém são poucas e procuradas por motivos específicos.

Scuola dell’Infanzia

Istruzione Primaria
Scuola Primaria

Istruzione Secondaria
Scuola Secondaria di I Grado
Liceo: Artístico, Clássico, Linguístico, Musical, Científico ou das Ciências Humanas;
Istituto Tecnico: Econômico ou Tecnológico;
Istituto Professionale: Setor dos Serviços ou Setor da Indústria e do Artesanato;

Scuola Superiore
Università: Laurea (Bacharelado/Licenciatura, de 3 anos), Laurea Magistrale (Pós-graduação, de 2 anos), Dottorato di Ricerca (Doutorado, de 3 anos) ou Scuola di Specializzazione (Escola de Especialização, de 2 a 6 anos);
Alta formazione artistica, musicale e coreutica:
Istituti tecnici superiori


As aulas na universidade geralmente iniciam na última semana de setembro, acabam na primeira semana de dezembro, e os estudantes fazem as provas orais ou finais escritas nos meses de janeiro e fevereiro. No final de fevereiro as aulas recomeçam e terminam no final de maio. As provas orais e finais são realizadas em junho e julho. As férias são em julho, agosto e setembro.

O acesso aos cursos Arquitetura, Medicina, Medicina Dentária, Veterinária faz-se através de número fechado (numero chiuso), ou seja, é necessário realizar uma prova específica da área para ingressar no curso.
O acesso a cursos comuns de graduação, que geralmente duram 3 anos, é feito a número aberto, portanto não há nenhuma prova específica para fazer como os vestibulares no Brasil, o que permite maior acesso à educação superior. 

Brasileiros que desejam iniciar uma graduação na Itália, devem estudar 1 ano com sucesso numa universidade brasileira (ou seja, sem ficar de dependência em nenhuma matéria) ou finalizar 2 anos do ensino médio italiano (liceo) na Itália, devido a uma diferença de anos no sistema educativo (Brasil: 11 anos de educação; Itália 13 anos). Para compensar esta diferença, é obrigatório realizar um dos dois caminhos. Após isso, é preciso legalizar todos os documentos escolares no Consulado Italiano, e emitir a Declaração de Valor, que é o reconhecimento da quantidade mínima de estudos no exterior que te permite entrar numa faculdade italiana.



Nenhum comentário:

Postar um comentário